topo
 

Perguntas Frequentes sobre Cáries Dentárias e Dentisterias

O que é a cárie dentária?

É uma doença que afecta quase 90 por cento da população. É provocada pela acção de determinadas bactérias que podem originar a destruição parcial ou total do dente. A presença dessas bactérias na boca, associada a uma alimentação inadequada e a uma higiene oral deficiente, facilita o aparecimento de cáries. Em situações extremas, as cáries dentárias podem ter graves repercussões na saúde geral do indivíduo.

Informação extraída da OMD


Como pode surgir a cárie dentária?

Quando os alimentos que contêm hidratos de carbono, como os doces, bolos, chocolates, gomas, etc., são ingeridos, as bactérias cariogénicas vão decompô-los e originar ácidos que provocam a dissolução do conteúdo mineral dos dentes e consequentemente o aparecimento de lesões de cárie. Esta acção é particularmente mais eficaz quando estes alimentos são ingeridos muito frequentemente fora das refeições ou à noite antes de deitar.

Informação extraída da OMD


Que cuidados devo ter para prevenir a cárie dentária?

Informação extraída da OMD


O que é a dentisteria?

É a área da medicina dentária que trata as lesões dos dentes, sejam elas causadas por cárie dentária, traumatismo ou outra razão. O tratamento destas lesões é realizado com materiais que substituem a estrutura do dente perdido.

Informação extraída da OMD


Que tipo de materiais existem para restaurar os dentes afectados por cárie ou outro tipo de lesões?

Actualmente as resinas compostas (materiais da cor do dente) são o material estético de eleição para a restauração de dentes posteriores e anteriores, de forma directa e numa unica sessão. Em dentes posteriores poderá ser ainda utilizado o amálgama de prata que é uma liga metálica.

Informação extraída da OMD


O amálgama dentário pode ser prejudicial para a saúde?

Não. O amálgama dentário é utilizado para restaurações de dentes posteriores há mais de 100 anos. Apesar da controvérsia relaccionada com o potencial tóxico de mercúrio, não foi possível encontrar uma relação directa entre as restaurações de amálgama e o desenvolvimento de doenças sistémicas.

Informação extraída da OMD


Devo substituir as restaurações escuras, em amálgama, por restaurações estéticas?

Depende. A substituição de uma restauração em amálgama por um material estético, como as resinas compostas, só é obrigatória caso a restauração apresente problemas (fracturas marginais ou completas ou haja evidência de recidiva de cárie sob a mesma). Quando a restauração está em bom estado, a sua remoção poderá ser efectuada se as necessidades estéticas do paciente assim o exigirem.

Informação extraída da OMD


Uma restauração com um material da cor do dente (resina composta) tem a mesma durabilidade que uma restauração antiga metálica?

As restaurações em amálgama ou em ouro podem apresentar uma longevidade de 10 a 20 anos. As resinas compostas são mais sensíveis e, apresentam geralmente uma menor durabilidade. Todavia, os estudos clínicos actuais demonstram excelentes resultados a médio e longo prazo, com uma durabilidade máxima de cerca de 8 anos.

Informação extraída da OMD